O que é Google Ads? Quais os tipos de anúncios e erros mais comuns?

O que é Google Ads? Quais os tipos de anúncios e erros mais comuns?

  • Post category:Google Ads

Se você já se perguntou sobre o que é Google Ads, saiba que ele está mais presente no seu dia a dia do que você  pensa. Não acredita? Vamos fazer um teste. Se você é um usuário atento, com certeza já observou alguns links de sites em destaque quando fez uma simples busca no Google. 

Ou então, já se deparou com anúncios antes e durante um vídeo no YouTube ou ainda, encontrou algum banner com a imagem de um produto que você ‘anda de olho’, parecendo te perseguir nos sites que você passa a visitar.

Todas as afirmações são verdadeiras, não é mesmo? Então sim, você convive com a inteligência dos algoritmos do Google Ads diariamente e talvez nem saiba disso.

Neste artigo, vamos explicar o que é Google Ads de maneira simplificada, além de apresentar os formatos de anúncio oferecidos. Acompanhe!

Marketing digital sem investir em mídia é possível?

Existem diversas maneiras de implementar ações de marketing digital. Inclusive sem gastar nada em mídia. É possível, por exemplo, através do marketing de conteúdo, postar nas redes sociais sem pagar anúncios e mesmo assim conquistar seguidores.

No Google, é possível colocar o seu site ou blog no topo das pesquisas, apenas utilizando a técnica SEO. São opções com menor custo, mas que levam mais tempo para gerar resultados. Porém, pagar por uma mídia é um investimento e não um custo. É o caso do Google Ads.

Os anúncios desta plataforma estão por toda a internet, e as chances de atingir um público segmentado e agregar valor para sua marca são muito altas. É muito difícil hoje em dia falar de marketing digital sem falar em Google Ads.

Por isso, se você está interessado em iniciar ações de marketing para expandir seu negócio, é muito importante que conheça a plataforma mais utilizada em todo o mundo. 

O que é Google Ads?

O Google Ads (antes chamado de Google Adwords) é a plataforma de anúncios do Google, uma ferramenta de publicidade que exibe anúncios e links patrocinados. 

De acordo com dados da Statista, empresa fornecedora de dados de mercado e consumidores, a renda publicitária do Google Ads em 2019 chegou a U$ 134 bilhões de dólares

E qual o motivo para tanto sucesso? O grande diferencial é que ao investirem na plataforma, as empresas podem alcançar visibilidade para um público super segmentado.

Isso quer dizer que não estarão apenas pagando para aparecer mais, e sim para terem audiência qualificada e relacionada ao nicho específico. 

Quando a pessoa faz uma pesquisa no Google, ela geralmente já tem a intenção de encontrar o que está buscando, diferente dos anúncios feitos no Facebook Ads, quando a pessoa é chamada pela atenção a um determinado anúncio.

Por exemplo, é muito mais vantajoso para uma clínica pediátrica ter uma campanha exibida para 500 pessoas que são pais de crianças do que para 10 mil que têm essa particularidade desconhecida.  A ação do Google Ads faz essa peneira a partir de palavras-chave e comportamento do usuário. 

Tipos de anúncios do Google Ads

Para fazer um anúncio é necessário criar uma conta. A partir daí é só seguir os passos que te ajudarão a escolher o tipo de anúncio voltado para o objetivo do marketing. De acordo com a própria plataforma, os usuários têm 4 tipos a escolher:

1. Anúncios na rede de pesquisa do Google

São aqueles que aparecem nos resultados de pesquisas para determinadas palavras-chave. Útil para atingir usuários que buscam por produtos, serviços ou soluções específicas. A grande vantagem é que o anunciante só paga se a pessoa clicar no anúncio para acessar o website.

2. Anúncios na rede de display

Nesse caso, as campanhas aparecem nos websites, blogs, e páginas de notícias que são parceiros do Google. Esse tipo de anúncio alcança 90% dos usuários da internet em todo o mundo. É muito usado no remarketing (aquele anúncio que parece perseguir você depois que andou visitando um determinado produto em uma loja virtual).

3. Anúncios no YouTube

Pra começar, o Youtube tem mais de 1 bilhão de usuários. Criando anúncios nele, você pode selecionar o público-alvo com base na idade, sexo, local, interesses e muito mais. O seu anúncio, no caso, sempre aparecerá nos vídeos.

Segundo o YouTube o anunciante só paga quando as pessoas interagem com a campanha. Se o anúncio foi pulado antes de 30 segundos você não pagará nada por ele. 

4. Anúncios de aplicativos

Esse tipo de anúncio é focado em quem possui aplicativos e quer aumentar seu alcance com a plataforma do Google. Seus anúncios poderá ser divulgados para usuários de iOS e Android.

Erros comuns ao utilizar o Google Ads

Uma dica muito importante: não adianta pagar pelo serviço se você não souber usufruir 100% da plataforma. Aplicar boas práticas e evitar erros comuns são ações fundamentais para não comprometer toda a sua estratégia.

Em um ambiente super competitivo, onde a disputa por espaço é enorme, existem pelo menos quatro erros comuns ao utilizar o Google Ads:

  • Não explorar a segmentação do público-alvo;
  • Realizar uma pesquisa de palavras-chave ineficiente;
  • Não contar com um planejamento de investimentos bem definido;
  • Ter uma página de destino ruim (que oferece uma má experiência para o usuário ou que não condiz com o que está sendo anunciado).

Quando devo anunciar no Google Ads?

Já publicamos um artigo sobre isso aqui e é importante saber que determinar o investimento de mídia é mais complexo do que se imagina. Através do planejador de palavras-chave do Google (Keyword Planner), é possível ter uma estimativa do custo por palavra-chave.

A cobrança por clique (CPC) é a mais comum quando se pensa em investir no Google Ads. Em alguns casos, também é possível configurar a cobrança por CPM (custo por mil visualizações de anúncio) ou por CPA (custo por cada aquisição). Existe uma estratégia onde é possível ainda determinar um CPA ou ROAS (retorno de investimento sobre publicidade).

Ocorre que não basta levar em conta apenas o quanto vai custar o clique no seu anúncio (CPC). É preciso considerar também quantos cliques serão necessários para converter uma venda. O quanto esse valor de investimento representa para sua receita?

Por exemplo: se você precisa de 100 cliques ao custo de R$ 0,50 cada para vender um produto de R$ 500, seu investimento será de R$ 50, o que corresponde 10% do valor do produto. Mas se você investe os mesmos R$ 50 para vender um produto de R$ 1.000, o investimento foi de 5%.

É extremamente importante analisar a margem por produtos e outros parâmetros, cruzar com o custo por cada aquisição (CPA) e o custo por clique (CPC).

Concluindo, seria impossível explicar todos os detalhes sobre o que é Google Ads e como ele funciona em apenas um artigo. Afinal, alguns desses detalhes dependem muito do seu ramo de atuação e muitos deles você só passa a conhecer realmente com a prática, que pode levar a erros e acertos até que todas as particularidades dessa ferramenta sejam dominadas por você. Se esse é o seu objetivo, o importante é seguir com bastante calma e atenção para evitar prejuízos.

Se precisa de ajuda com suas campanhas no Google Ads, entre em contato conosco. Nossa missão é gerar tráfego de qualidade e mais conversões para seu negócio.

Agende uma consultoria

Se você tem dúvidas sobre o desenvolvimento do seu negócio para alavancar resultados no digital, entre em contato.

Este post tem 2 comentários

Deixe um comentário